Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Pestanas congeladas devido ao frio extremo

Mäyjo, 01.03.18

 

Pestanas congeladas e termómetros partidos devido aos - 62 graus celsius na localidade mais fria do mundo.Imagem1 (1).png

Anastasia Gruzdeva mostra as pestanas congeladas pelo frio na região de Yakutia, na Rússia Instagram/AnastasiaGruzdeva

 

Fotos de cílios congelados, ruas com vários metros de neve e termómetros partidos estão a inundar as redes sociais devido a uma frente fria que está a atingir Yakutia, na Sibéria, uma região russa onde os estudantes estão habituados a ir à escola mesmo quando faz - 40º Celsius. Em janeiro o frio já fez duas vítimas mortais.

Anastasia Gruzdeva mostra as pestanas congeladas pelo frio na região de Yakutia, na Rússia Instagram/AnastasiaGruzdeva

 

O inverno no hemisfério norte, em particular na Rússia, está a ser marcado por temperaturas mais baixas do que o habitual. Em janeiro as aulas foram suspensas em Oimiakón, na Sibéria, e os termómetros partiram quando chegaram aos 62 graus negativos, escrevem agências de notícias internacionais.

 

No entanto, nas redes sociais, alguns habitantes relatam ter registado temperaturas de -67 graus Celsius.

De acordo com um porta-voz dos serviços de emergência municipais da região, o frio afeta 107 escolas de Yakutia, onde há cerca de 9.600 estudantes.

Pelo menos dois homens morreram congelados quando uma avaria no carro durante uma viagem numa zona remota daquela região os obrigou a procurar ajuda.Seguir

O Governo de Yakutia garantiu que todas as casas e estabelecimentos têm aquecimento central e que, em caso de emergência, seria assegurado o acesso a geradores de energia aos habitantes locais.

Imagem2.png

Apesar das temperaturas reduzidas, a vida em Oimiakón continuou animada, como demonstram as imagens que chegaram às redes sociais.

Em 2012 as temperaturas chegaram aos - 71º Celsius nesta localidade, conhecida por ser a mais fria do mundo, escreveram vários órgãos de comunicação social.

Esta região da Rússia possui regras próprias de funcionamento durante o inverno rigosos, onde geralmente as escolas são encerradas durante as vagas de frio.

3.png

Instagram

 

 

Fonte: Sapo Lifestyle 

 

MAIS DE 80% DOS GRANDES LAGOS NORTE-AMERICANOS ENCONTRAM-SE CONGELADOS

Mäyjo, 25.02.15

grandes lagos_SAPO

O gelo tomou conta de 84,4% dos cinco grandes lagos norte-americanos – Michigan, Superior, Huron, Ontario e Erie –, de acordo com o Chicago Tribune. Os cinco lagos juntam-se assim às cataratas do Niagara (ver fotogaleria) na lista de monumentos naturais afectados pela interminável vaga de frio que assola o Norte da América.

Segundo o Chicago Tribune, o lago Erie está completamente gelado, enquanto o lago Superior e Huron para lá caminham. O recorde de percentagem coberta por gelo dos lagos data de 1979, quando 94,7% destas depressões naturais ficaram congeladas.

O Lago Superior é o segundo maior do mundo em área total. Ele também tem 405 metros de profundidade e 12.100 quilómetros quadrados. O Huron é o quarto maior do mundo (229 metros de profundidade e 3.540 quilómetros quadrados) e o Michigam vem logo atrás (281 metros e 4.918 quilómetros quadrados).

 

Na lista em baixo estão identificados os 18 maiores lagos do mundo – liderada pelo Mar Cáspio (de acordo com a Wikipedia).

LagoÁrea totalProfundidade
máxima
VolumePaísesTipo de água
Mar Cáspio393.898 km²1.025 m78.200 km³RússiaCazaquistãoAzerbaijão,
IrãTurquemenistão
salgada
Lago Superior82.414 km²405 m12.100 km³E.U.A.Canadádoce
Lago Vitória68.870 km²81 / 85 m2.750 km³TanzâniaQuéniaUgandadoce
Lago Huron59.596 km²229 m3.540 km³E.U.A., Canadádoce
Lago Michigan58.016 km²281 m4.918 km³E.U.A.doce
Lago Tanganica32.893 km²1.470 m18.900 km³R.D.CongoTanzâniaZâmbiaBurundidoce
Lago Baikal31.492 km²1.637 m23.600 km³Rússiadoce
Grande Lago do Urso31.080 km²88 m2.236 km³Canadádoce
Grande Lago do Escravo28.438 km²614 m2.090 km³Canadádoce
Lago Erie25.745 km²64 m489 km³E.U.A., Canadádoce
Lago Winnipeg24.341 km²18 m283 km³Canadádoce
Lago Malawi23.310 km²706 m8.400 km³Malawi, Tanzânia, Moçambiquedoce
Lago Ontario19.259 km²244 m1.639 km³E.U.A., Canadádoce
Lago Balkhash18.428 km²26 m106 km³Cazaquistãodoce
Lago Ladoga17.703 km²255 m908 km³Rússiadoce
Lago Onega9.891 km²120 m280 km³Rússiadoce
Lago Titicaca8.135 km²281 m893 km³BolíviaPerudoce
Mar de Aral>6.630 km²32 m110 km³Cazaquistão e Usbequistão
(Era o quarto colocado até 1960)
salgada

 

 

 

 

O vilarejo habitado mais frio do planeta

Mäyjo, 11.02.14

vilarejo de Oymyakon é o lugar habitado mais frio do mundo. O pequeno vilarejo de pouco mais de 470 habitantes está localizado na Sibéria (Rússia) a 750 metros de altitude e já registrou a temperatura de 71,2° graus NEGATIVOS em janeiro de 1926. O lugar já foi um ponto de parada para pastores entre as décadas de 20 e 30, até transformar-se em uma pequena vila durante o governo soviético.

A única escola da região é fechada quando a temperatura ultrapassa os 52° graus abaixo de zero. Durante o inverno que dura pouco mais de nove meses, as médias são de 50° graus negativos. Os moradores deixam os poucos automóveis da cidade, ligados praticamente o dia todo, pois caso eles desliguem correm o risco de não conseguir dar a partida novamente.

Oymyakon fica na região da Sibéria

Oymyakon fica na região da Sibéria

A rotina dos moradores

Gelo no inverno rigoroso

O solo permanece o ano todo congelado, e quando alguém morre no vilarejo a cova já está aberta desde três meses atrás, pois para derreter o solo é necessário muito carvão nas épocas mais geladas.

Os habitantes vivem basicamente alimentando-se de carne de cavalo e rena criados em pequenos rebanhos todos adaptados ao frio com estatura pequena e muita pelagem.

temperatura extrema na região está associada às altas cadeias de montanhas que impedem a passagem de massas de ar fria que permanecem sobre a cidade.

 

Graças à proximidade com fontes de águas quentes subterrâneas o único rio chamado Indigirka, não congela.

 

Em dias de extremo frio quando as temperaturas chegam em -60° graus o sol praticamente some da região, a população permanece em casa, pois o frio que faz do lado de fora pode matar em minutos. As estradas ficam intransitáveis e os aventureiros que se arriscam a sair com caminhões geralmente acabam atolados na neve.

As casas são de madeira e aquecidas com carvão, tudo muito rústico sem qualquer conforto. Nos poucos meses em que a temperatura melhora é possível perfurar buracos no gelo para pescar.

Oymyakon conta com curiosidades peculiares

Uma curiosidade do lugar é que não é possível ir ao supermercado e comprar garrafas de leite, por exemplo, em estado líquido pois este, só é vendido em blocos congelados de cor de mármore. Por sinal não há casos de subnutrição na região já que o leite dos animais é extremamente rico em nutrientes.

O transporte é complicado, já que os combustíveis como o gasóleo congelam a -50ºC.

O pequeno vilarejo coberto pela neve

O pequeno vilarejo coberto pela neve

Apesar das temperaturas extremas, a região de Oymyakon tem suas belezas: montanhas de cume nevado, vales, rios e uma vida selvagem exuberante de aves de grande porte, ursos, leões-marinhos e alces.



Leia mais em: http://cienciasetecnologia.com/vilarejo-mais-frio-planeta/#ixzz2t3CVAuXh

Noruega: vaga de frio do último fim-de-semana congelou cardume de peixes

Mäyjo, 22.01.14

Noruega: vaga de frio do último fim-de-semana congelou cardume de peixes (com FOTOS)

As vagas de frio têm-se multiplicado um pouco por todo o hemisfério norte, nas últimas semanas. O último país a ser atingido foi a Noruega que, no último fim-de-semana, enfrentou temperaturas mais baixas que o normal.

As temperaturas diminuíram o suficiente para congelar um cardume de arenques na costa de Lovund. Segundo Aril Slotte, especialista em peixes pelágicos do Instituto de Investigação Marina da Noruega, os animais terão sido encaminhados para águas menos profundas por corvos-marinhos, um predador destes animais. Impedidos de nadar para águas profundas, com menos probabilidade de congelar, os peixes acabaram por ficar encurralados e congelaram perto da costa.

A água do mar congela a temperaturas na ordem de -1,9ºC, uma temperatura ligeiramente mais baixa que a água doce. Segundo a Norwegian Broadcasting Corporation, a emissora pública, as temperaturas em Lovund atingiram -7,8ºC no último fim-de-semana e foram acompanhadas por ventos fortes, refere o Huffington Post.

Em Janeiro de 2012, cerca de 20 toneladas de arenque deram à costa de uma praia no norte da Noruega. Os cientistas não encontraram causa aparente para a morte dos peixes, mas as hipóteses incluem privação de oxigénio, doença ou tempestades, causas que facilmente podem causar a morte dos peixes em alto mar, que posteriormente são arrastados para terra pelas correntes.

Recorde que recentemente, também na Noruega, um sapo acordou cedo demais devido ao clima ameno, tendo morrido quando o gelo voltou.

 

in: Green Savers